Alta dos preços da carne bovina no Tocantins

É notório que o preço da carne bovina está cada vez mais alta para o consumidor nos açougues e supermercados. Órgãos oficiais que mesuram a cotação do valor da arroba do boi gordo informam uma escalada de valorização da carne nos últimos meses, com maior aceleração nos últimos dias, chegando ao preço mais alto de R$ 210,00 em algumas praças do País.


Mas porque a refeição à base de carne bovina está mais salgada?


Isso se deve à lei da oferta e procura imposta pelo mercado. O principal fator que tem elevado o preço da carne tem sido a grande exportação para o mercado externo, em especial a China, Europa e Arábia Saudita.


Com a acentuada diminuição de carne suína pela China, em razão da peste suína africana, essa passou a deter cerca de 15% do mercado mundial de carne bovina, sendo que o principal exportador é o Brasil. As propriedades rurais brasileiras, por sua vez, observando a crescente abertura do mercado internacional, otimizaram suas produções para se adequar aos padrões de importação exigidos, e assim, passaram a abastecer o mercado externo, em detrimento do interno. Resultado? A oferta de carne no mercado nacional foi ficando cada vez menor. E com menos oferta, os preços aumentam.


A alta do preço boi gordo também se dá em razão da menor produção de carne bovina no Brasil.


Tem sido marcante o movimento de migração da cultura da carne para as leguminosas, à exemplo do soja, que proporciona ao produtor maior lucratividade, em razão dos preços e da sazonalidade da colheita entre a safra e a safrinha. E também por essa razão, havendo menos oferta de carne bovina no mercado, os preços tendem a subir.


No Tocantins, os frigoríficos estão tendo dificuldade em alongar a programação de abate para os meses futuros, devido à instabilidade do mercado, além de fatores políticos que influenciam no fechamento do preço futuro. Vale lembrar que nesse mês de outubro o Governo do Estado revogou uma portaria que concedia benefícios fiscais aos frigoríficos, pondo fim ao regime especial de tributação com alíquotas menores de ICMS. Tudo isso tem relevância na formação do preço do boi gordo.


Tudo isso fez com que aqui no Estado do Tocantins a arroba do boi tenha subido a recordes históricos, de modo que nessa última terça feira a cotação fechou o preço à vista em R$ 179,50 no sul do Estado, e R$ 187,50, no norte, o que significa que o preço do quilo de venda no atacado esteja em torno de R$ 12,00 de média, independente do corte.


E a tendência é que os preços se estabilizem, sem expectativas de baixa, haja vista que o valor do mercado futuro tem se mantido, sendo esse um importante indicador. Tudo isso tem sido sentido pela dona de casa, no churrasco do fim de semana e nos restaurantes. A cultura do brasileiro é o consumo de uma boa carne, mas nesse momento, a opção é adequar o orçamento doméstico, além de buscar opções alternativas de alimentação tão boas e saudáveis quanto a brasileiríssima carne bovina.

2 visualizações0 comentário
Botão_do_Whatsapp.png